Os autores deste jornal virtual cumprimentam todos os que passam os olhos pelos assuntos destas páginas.
Domingo, 18 de Julho de 2010
Erro judicial

A segunda vida de um inocente

A segunda vida de um inocente

 

Um português foi condenado a prisão perpétua pela morte da namorada, e depois acabou absolvido.

Um ano depois de ter regressado à sua casa no Feijó (Almada), após provar a sua inocência às autoridades do Reino Unido, Nicolas Bento, o emigrante português que chegou a ser condenado a prisão perpétua, acusado de ter assassinado a namorada em Inglaterra, ainda mistura sentimentos díspares. Entre a amargura dos pesadelos, revolta e dor consegue encontrar a alegria de quem tem uma vida livre pela frente.

Quando a 9 Julho de 2009 Nicolas Bento recebeu a notícia de que tinha sido finalmente libertado pelo Tribunal da Coroa de Luton, que declarou a sua inocência por falta de provas no caso de homicídio, estava longe de imaginar que iria ser "tão difícil" seguir em frente com a vida. Afinal, esteve preso dois anos e meio na ala destinada aos criminosos mais perigosos. Tinha sido condenado dia 25 de Julho de 2007 pela morte da namorada polaca Kamila Garsztka.

No dia de 24 de Julho de 2009 entrou heroicamente no bairro do Chegadinho, onde residia com a família, na Rua Almada Negreiros, garantindo que a partir dali iria viver "uma vida nova", que seria "um novo começo". Hoje, mesmo com o apoio psicológico que tem recebido, ainda há medos e imagens obscuras que o perseguem. "Isto não é uma coisa do passado, é bem presente. É um grande sofrimento e uma ferida que está aberta. Não sei se algum dia vai fechar, por mais anos que viva", desabafa. Entre os vários conflitos que o perseguem, Nicolas esbarra com uma pergunta incontornável: o que terá acontecido à namorada?

Nem por isso deixa de reconhecer que "a vida é linda" e que a tenciona "aproveitar ao máximo", sobretudo agora que está na iminência de ser pai, o que lhe renova as "forças" para continuar a lutar.

Hoje, com 31 anos, Nicolas aguarda pela chegada do primeiro filho com a jornalista da RTP Patrícia Lucas, que realizou várias reportagens sobre o drama vivido pelo actual companheiro em solo britânico, com quem viria escrever o livro Inocente/Not Guilty, que conta os vários pormenores deste erro judiciário em Inglaterra.

Entretanto, anuncia para breve a abertura em Lisboa, onde reside, de um estúdio audiovisual. "Estou a estudar para isso", revela, admitindo o seu gosto pela fotografia, além do invulgar jeito para o desenho.

Diz que o importante é procurar reconstruir o que a justiça britânica um dia deitou por terra, mesmo numa "guerra constante" em que não consegue encontrar a paz. "Bastava-me ter recomeçado do zero para já ter a vida facilitada. Mas eu estou a recomeçar muitos furos abaixo do zero. O que me fizeram destruiu-me em termos pessoais, financeiros e psicológicos", garante de voz embargada, sem perder a esperança de vir a ser ressarcido pelo cativeiro para onde foi "atirado".

Não revela quanto reclama à justiça do Reino Unido, mas assegura que o pedido de indemnização está em marcha. Reconhece que o processo vai ser moroso, mas garante com serenidade que não lhe falta paciência para esperar. Porquê? "Se estive lá dentro tanto tempo sempre com esperança de um dia chegar cá fora, agora que estou em liberdade não me importo de aguardar muito mais. Esta indemnização é muito mais que um simples número. É uma causa."

 

Fonte: DN de 2010.07.18

 

UM COMENTÁRIO: E se tivesse sido condenado à morte?

 



Publicado por prof às 12:36
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

1 comentário:
De Franc a 19 de Julho de 2010 às 23:37
Nesse caso, teria sido cometido apenas mais um erro judicial. Talvez também por isso a pena de morte tenha sido abolida. É que os homens erram e os juízes são pessoas. Mas sem pena de morte, que foi cometido um erro lá isso foi e com sérias consequências para este homem.


Comentar artigo

Este blog é dos autores que já aderiram, a saber:
Pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


Artigos recentes

Passeios pelo Porto

1.º dia mundial da rádio

Quo vadis Portugal?

Guimarães, capital europe...

Pelo Jornal de Notícias

Quo vadis Portugal?

41.º encontro do curso

Finanças

Portugal, aos poucos, vai...

Cimeira

Passeio JN/FNAC de 27 de ...

Homenagem ao fado

Lançamento de livro

São Martinho

Entrega de prémios

Passeios pelo Porto

PPP = Parcerias Público P...

Estou revoltado.

Por favor, comentem.

Orgulho-me de ser paranhe...

Proclamação da República ...

Passeio JN/FNAC de 25 de ...

Quo vadis Portugal?

Passeios pelo Porto

Dia 24 de agosto

Violência em Londres

A cidade do Porto

O dia-a-dia

Efeméride

Dia da Amizade

Conhecer melhor a cidade ...

Conhecer melhor a cidade ...

Onde chegaste tu, Portuga...

Deprimente

Quem nos governou

Dia da mãe

Dia da Terra

Passeios pelo Porto

Tributo a Yuri Gagarin

Passeios pelo Porto

Rosa Albardeira - Baile P...

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Dúvida

Dia do Pai

Homenagem

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Desafio

A barragem do Tua

Arquivos

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Marcadores

1.º dia da rádio

24 de agosto

25 de abril

41.º encontro

5 de outubro

a "arma"

a escola já não é a mesma

A não perder

abril 2006

álcool

aliados

alimentação

almoço de 2005

aniversário

aniversários

antonio barreto

apelo

autores portugueses

avc

bibliotecas

boas vindas

bruxelas

capital cultura 2012

carnaval

cascatas

cidade

cinema

comboios

como participar no blog

comunicados

concurso fotografia

conhecer a cidade

consumidor

contrastes

conversas

crítica

Crítica

crónica de domingo

crónicas

cultura

debates

deprimente

desabafos

desafio

desafios e enigmas

desporto

destaques

dia da água

dia da amizade

dia da música

dia da poesia

dia do café

dia do consumidor

dia do não fumador

dia do pai

dia dos namorados

dia internacional da mulher

dia-a-dia

distinções

educação

Efeméride

efemérides

Efemérides

eleições

encontro 2007

encontro 2008

enganada

entrevistas

erros

espaço de pensamentos

estado de espírito

estou revoltado

europa

fado

feiras rurais

férias

Férias

finanças

fiscalidade

futebol

germano silva

guimaraes

lamentos

lembranças

lendo

livros

música

natal 2008

natal 2009

o porto a pé

passeios

porto

quo vadis portugal

quotidiano

república

são joão

são martinho

Subterrâneos

viagens

visitas guiadas

todas as tags

Ligações úteis
Participar

participe neste blog

mais comentados
Número de visitas
Site Counter
Bpath Counter
blogs SAPO
subscrever feeds