Os autores deste jornal virtual cumprimentam todos os que passam os olhos pelos assuntos destas páginas.
Segunda-feira, 30 de Julho de 2007
Pela ruralidade

Embora me considere um citadino de meia costela, gosto de vez em quando dar uma saltada até à aldeia das minhas raízes, que fica entre Douro e Paiva, onde tenho então a outra meia. As memórias dos caminhos, das casas, dos campos, dos montes e sobretudo das pessoas são-me familiares e cada passo que por lá dou faz-me recuar uns anitos e sentir todo o bulício campestre, agora tudo parado num marasmo ensurdecedor devido também à globalização. No meu subconsciente ainda paira o cheiro a estrume espalhado nos campos que não tinha a agressividade do odor fétido de águas poluídas que a céu aberto jorram para o Rio Douro na actualidade.
Por aqui ou ali, no monte ou no campo gosto de sentir o marulhar da folhagem, o chilrear da cerejina e o cantar da água cristalina na levada no meio de todo aquele silêncio divino-sepulcral. É aqui que os poetas enchem o peito para depois expirarem nos poemas toda esta frescura da natureza. Como eu gostava de ser poeta, ou antes, saber escrever poesia!...
Manadas de gado tangido por moços boieiros para a feira quinzenal de Nespereira, tudo a penantes por caminhos travessos, davam um ar buliçoso à minha aldeia embora a feira ainda ficasse a três quilómetros de distância! E que dizer de manadas de vitelos que vinham da feira do Marco de Canavezes para o matadouro do Porto, a boots pois claro, encaminhados por tangedores (mais uma profissão extinta). Felizmente ainda há memórias vivas que nos recordam esse tempo. A minha sogra de 89 anos, ainda de cabeça fresca, é uma dessas testemunhas. Quem geograficamente conhece a distância entre o Marco e o Porto pode tirar daí ilações sobre a vida daquela época.
Era o Portugal agrícola que fervia entre fronteiras cerradas, com o lema do mais produzir é que está o ganho.
Campos, leiras e leirinhas, pequenos quelhos, tudo era fabricado com a ajuda do gado vacum quer nas lavras ou transportes nos carros. A imagem do canastro, que acompanha este post, implantado sobre um caminho público para não ocupar espaço no terreno lavradio é bem a constatação do aproveitamento até ao tutano da terra.
O trabalho na agricultura era de sol a sol ou mesmo antes do sol nascer (ver minha crónica http://magisterio6971.blogs.sapo.pt/127836.html, neste blog). Gente que labutava arduamente e espelhava uma alegria de viver que nos dias de hoje não acontece.
Eu pessoalmente curvo-me perante toda essa gente do Portugal rural da minha juventude

Viver o presente, olhando para o passado dá-nos ânimo para seguirmos em frente, antonio


Marcadores:

Publicado por antonioduvidas às 19:11
link do artigo | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 26 de Julho de 2007
Foto do dia

 

Ponte Maria Pia. Foi substituída pela Ponte S. João que se vê em segundo plano.

 

    (antonio)



Publicado por antonioduvidas às 23:48
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Dia dos avós

Recordo os meus avós com saudade. Vou fazer os possíveis para que os meus netos recordem com ternura o avô Francisco. A todos os avós dou, nesta data, um forte abraço de reconhecimento.

Saudações paternas do Francisco.


Sinto-me: Avô
Música: 'Avô cantigas' CARLOS VIDAL
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 00:37
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Quarta-feira, 25 de Julho de 2007
Foto do dia

 

Peixe espada na Rua da Constituição - Porto.

Atrás deste peixinho magricelas vislumbra-se um peixão já na Rua da Alegria dos meados dos anos sessenta.

 

        (antonio)



Publicado por antonioduvidas às 18:52
editado por caminheiro1 às 22:59
link do artigo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Segunda-feira, 23 de Julho de 2007
Olhar o Porto

Se os assuntos da cidade do Porto vos interessam sugiro o visionamento do artigo de Guilherme Olaio no blog "A Baixa do Porto":

http://www.porto.taf.net/dp/node/2543

Vem de encontro ao meu pensar sobre o que não se tem feito por omissão ou aquilo que se tem mal feito.

 

   Saudações, antonio



Publicado por antonioduvidas às 09:38
link do artigo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Sexta-feira, 20 de Julho de 2007
Dia Internacional da Amizade

 

Dia Internacional da Amizade

 

Amigos

 

 Receita da amizade

  APFADA


Sinto-me: Amigo
Música: 'Traz outro amigo também' ZECA AFONSO
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 06:58
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Quarta-feira, 18 de Julho de 2007
A Escola já não é a mesma!
Pacientemente à espera da “minha sorte” para o próximo ano lectivo.
Relembro o ano que finda.
Olho para as paredes vazias da minha sala de aula.
Faltou-me fazer tanta coisa com os meus alunos!
Estranhamente, apesar do cansaço que me provocam, já sinto saudades deles.
Sorrio para mim, com o lembrar das traquinices, próprias da idade.
Saltos, risos, alegrias…
Olho para o recreio, agora vazio…
Relembro as mudanças profundas que a “escola” sofreu nos últimos anos…
A “Minha Escola”, já não é a mesma…Falta-lhe a motivação dos professores….tão em baixo nos últimos tempos, fruto das “pequenas guerras” que se têm operado pelas bandas de lá...
Sinto-me um pouco como o “Inimigo Público nº1”…
Parece que agora todos os males do mundo se devem aos professores e à profissão docente.
Será que “eles” não percebem que com professores desmotivados, a “Escola já não é a mesma!”

Sinto-me: Em férias

Publicado por medodeexistir às 18:01
link do artigo | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 17 de Julho de 2007
Pela ruralidade

Ele era um padre da velha guarda, conservador quanto basta. Estávamos nos anos sessenta, ainda a missa era rezada em latim. O cura da crónica real, senhor Abade, como era tratado pelos paroquianos estava radicado na pastoreação da aldeia há cerca de 25 anos.
Tinha alguma terra que era pertença do passal e como tal pensava uma junta de vacas com a ajuda de um criado. Era também senhor dum cavalo que utilizava como meio de transporte nas deslocações a terras vizinhas. Mais tarde teve também um automóvel “cá ôlha”, uma autêntica “xicolateira”.
Como lavrador que se prezava de ser também, deitava logo pela manhã um braçado de erva ao gado. Nada de anormal para um eclesiástico, pois estávamos em pleno Portugal agrícola em que a riqueza estava na terra.
O filme da crónica começa agora: como a missa, homens à frente e mulheres atrás, era rezada pelo Sr. Abade de costas para os crentes, quando se ajoelhava no decorrer da cerimónia espelhava a bosta no pneu estriado da sola dos sapatos, pois antes tinha calcado uma bosteira na corte das vacas.
Hoje este episódio caricato presenciado por mim poderia ser motivo de chacota humorística, mas na altura era visto e aceite com normalidade num país que vivia de mãos dadas com a intensa azáfama agrícola.

 

  Fiquem bem, antonio


Marcadores:

Publicado por antonioduvidas às 11:53
link do artigo | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Domingo, 15 de Julho de 2007
O Porto a pé - 3

  Numa iniciativa do JN e da Portgás, designada de "O Porto a pé", tive o privilégio de ser conduzido pela mão de Germano Silva, no domingo, dia 15 de Julho de 2007, pelo percurso "A cidade do barroco". É desse périplo que vos quero deixar com estas imagens. Caso queiram partilhar as vossas imagens, terei muito gosto em acrescentá-las a este álbum, bastando enviá-las para um destes endereços: francisco@pontoporponto.com / frodrigues@portugalmail.pt / sousaro@hotmail.com

A cidade do barroco

Saudações tripeiras do Francisco.


Sinto-me: Perdido pelo Porto
Música: 'Perdidamente' TROVANTE
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 17:44
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Curiosidade

No "reinado" do Dr. Salazar havia uma proibição de usar isqueiro na via pública excepto se para tal o detentor tivesse licença. Ora é sabido que era para proteger a indústria fosforeira. Só no consulado de Marcelo Caetano essa lei foi abolida.

Nos tempos que correm num governo socialista e democrático a comunicação social lançou ao povão grandes parangonas sobre a lei que aí vinha da proibição de fumar em muitos locais nomeadamente cafés e restaurantes.

A montanha pariu um ratito, digo eu, pois certamente devido às pressões dos lóbis (Tabaqueira?) a lei ficou-se pela rama: os donos dos restaurantes é que podem decidir da proibição ou não de fumar no estabelecimento.

 

É isto que se chama democracia, dar o poder de decisão ao povo!...

 

    Fiquem bem e não levem isto a sério, antonio



Publicado por antonioduvidas às 16:46
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 12 de Julho de 2007
Comunicado

Acabei de receber do nosso colega Gastão o seguinte comunicado que, por interessar a todos os colegas, passo a tornar público:

 

COMUNICADO A TODOS OS PROFESSORES EM RELAÇÃO ÀS FALTAS.

PROCEDIMENTOS ADOPTADOS A PARTIR DE HOJE

 

 

DOENÇA: Estar doente não é desculpa para não vir trabalhar. Nem um atestado médico é uma garantia de estar doente, pois se estava em condições de visitar um médico também podia ter vindo trabalhar.

 

MORTE NA FAMÍLIA: Não tem desculpa. Não visitou quando estava vivo. Pelo morto não pode fazer mais nada, e os preparativos para o enterro podem ser feitos por outra pessoa. Se conseguir marcar o enterro para o fim da tarde, a empresa deixa-o, de boa vontade, sair meia hora mais cedo (isto se o trabalho estiver pronto...).

 

BODAS DE PRATA/OURO: Para uma festa deste tipo não damos dias livres. Se estiver casado há 25 ou 50 anos com a mesma pessoa, fique feliz em poder vir trabalhar.

 

NASCIMENTO DE UM FILHO : Por um erro desse tamanho não damos dias livres aos nossos trabalhadores (o erro foi seu). E, além disso, você já teve o seu divertimento.

 

ANIVERSÁRIO: O facto de ter nascido não quer dizer que o tenha

Merecido. Por isso não damos o dia!

 

CIRURGIAS: Cirurgias nos nossos funcionários são proibidas, pois nós os contratamos como eles eram. A extracção ou substituição de órgãos é contra o contrato de trabalho.

 

MORTE PRÓPRIA : Aqui pode contar com a nossa compreensão, se:

1 - informar duas semanas antes do acontecimento, para arranjarmos outra pessoa que faça o seu trabalho;

2 - enviar um atestado com a sua assinatura e a do médico relatando a causa da morte (senão serão descontados dias de férias );

3 - telefonar até ás 8 horas da manhã para dizer que morreu de noite.

 

Grato, e um bom dia...

E claro, pode voltar a trabalhar porque já perdeu 3 minutos a ler este e-mail!


Sinto-me: Bem disposto
Música: 'Efectivamente' GNR
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 23:47
link do artigo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Quarta-feira, 11 de Julho de 2007
Dia da população

Neste dia mundial da população temos oportunidade de reflectir um pouco mais sobre este assunto. E uma das fontes possíveis é esta:

Portugal vai ter mais 100 mil habitantes em 2050, contrariando a tendência da Europa que até à mesma data deverá perder 74,4 milhões de pessoas, segundo dados do Fundo da População das Nações Unidas divulgados hoje.

Saudações populacionais do Francisco.


Sinto-me: Observador
Música: 'Perdidamente' TROVANTE
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 23:31
link do artigo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Foto do dia

 

As pontes, Maria Pia e do Infante, ao fundo uma nesga da ponte Luís I, enxergadas por mim ontem à noite!

 

                                                                      (antonio)



Publicado por antonioduvidas às 09:26
link do artigo | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 10 de Julho de 2007
Espaço Noticioso e Informativo

FIME

Já começou o FIME (  33º  Festival Internacional de Música de Espinho).

Realiza-se de 6 a 29 de Julho deste ano, na nova Academia de Música de Espinho.

O programa é constituído, fundamentalmente, por concertos de música clássica. Tenho tido o prazer de deliciar-me com mais uma das coisas que aprecio: assistir a esses mesmos concertos. São, realmente, bons.

Também devo fazer referência à "Orquestra Cássica de Espinho" formada por jovens músicos da Academia de Espinho e que têm vindo a evoluir, já com alguns momentos de glória no seu historial.

Lembram-se de eu ter dito que voltaria a falar da Academia de Música de Espinho? Era para noticiar o FIME.

 

Esforcem-se por presentear-vos, fazendo o que mais gostam.

 

Saudações musicais de Maria da Graça




Publicado por Maria da Graça às 00:20
link do artigo | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Segunda-feira, 9 de Julho de 2007
O Porto a pé - 2

      Numa iniciativa do JN e da Portgás, tive o privilégio de ser conduzido pela mão de Germano Silva, no passado domingo, dia 8 de Julho de 2007, pelo percurso "O Porto do romantismo". É desse périplo que vos quero deixar com estas imagens.

O Porto do romantismo

Saudações tripeiras do Francisco.


Sinto-me: Perdido pelo Porto
Música: 'Perdidamente' TROVANTE
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 16:47
link do artigo | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Este blog é dos autores que já aderiram, a saber:
Pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


Artigos recentes

Passeios pelo Porto

1.º dia mundial da rádio

Quo vadis Portugal?

Guimarães, capital europe...

Pelo Jornal de Notícias

Quo vadis Portugal?

41.º encontro do curso

Finanças

Portugal, aos poucos, vai...

Cimeira

Passeio JN/FNAC de 27 de ...

Homenagem ao fado

Lançamento de livro

São Martinho

Entrega de prémios

Passeios pelo Porto

PPP = Parcerias Público P...

Estou revoltado.

Por favor, comentem.

Orgulho-me de ser paranhe...

Proclamação da República ...

Passeio JN/FNAC de 25 de ...

Quo vadis Portugal?

Passeios pelo Porto

Dia 24 de agosto

Violência em Londres

A cidade do Porto

O dia-a-dia

Efeméride

Dia da Amizade

Conhecer melhor a cidade ...

Conhecer melhor a cidade ...

Onde chegaste tu, Portuga...

Deprimente

Quem nos governou

Dia da mãe

Dia da Terra

Passeios pelo Porto

Tributo a Yuri Gagarin

Passeios pelo Porto

Rosa Albardeira - Baile P...

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Dúvida

Dia do Pai

Homenagem

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Desafio

A barragem do Tua

Arquivos

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Marcadores

1.º dia da rádio

24 de agosto

25 de abril

41.º encontro

5 de outubro

a "arma"

a escola já não é a mesma

A não perder

abril 2006

álcool

aliados

alimentação

almoço de 2005

aniversário

aniversários

antonio barreto

apelo

autores portugueses

avc

bibliotecas

boas vindas

bruxelas

capital cultura 2012

carnaval

cascatas

cidade

cinema

comboios

como participar no blog

comunicados

concurso fotografia

conhecer a cidade

consumidor

contrastes

conversas

crítica

Crítica

crónica de domingo

crónicas

cultura

debates

deprimente

desabafos

desafio

desafios e enigmas

desporto

destaques

dia da água

dia da amizade

dia da música

dia da poesia

dia do café

dia do consumidor

dia do não fumador

dia do pai

dia dos namorados

dia internacional da mulher

dia-a-dia

distinções

educação

Efeméride

efemérides

Efemérides

eleições

encontro 2007

encontro 2008

enganada

entrevistas

erros

espaço de pensamentos

estado de espírito

estou revoltado

europa

fado

feiras rurais

férias

Férias

finanças

fiscalidade

futebol

germano silva

guimaraes

lamentos

lembranças

lendo

livros

música

natal 2008

natal 2009

o porto a pé

passeios

porto

quo vadis portugal

quotidiano

república

são joão

são martinho

Subterrâneos

viagens

visitas guiadas

todas as tags

Ligações úteis
Participar

participe neste blog

mais comentados
Número de visitas
Site Counter
Bpath Counter
blogs SAPO
subscrever feeds