Os autores deste jornal virtual cumprimentam todos os que passam os olhos pelos assuntos destas páginas.
Segunda-feira, 17 de Maio de 2010
Dia histórico

Fantástico! Hoje é um dia histórico na perpectiva de alguns, ou muitos, se calhar...É que o Senhor Presidente da República promulgou hoje mesmo o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Portugal fica na História. Não por ter as suas finanças regularizadas, não ter desemprego, não dever um cêntimo a ninguém, não ter dificuldades de crédito. Fica na História, a partir de hoje, por ser o oitavo país a nível mundial e quarto a nível dos vinte e sete da união europeia a permitir o casamento civil a pessoas do mesmo sexo. Isto é um marco histórico. Os meus netos e bisnetos vão estudar este facto nos compêndios de História Contemporânea. E até vão achar piada ao facto de ter sido em ano de Mundial de Futebol. Ó meu Portugal, para onde te levam? Ó meu Portugal, tu que tiveste ilustres filhos que dobraram o cabo das tormentas e deram novos mundos ao Mundo, tens agora filhos que bem podem limpar as mãos à parede pelo que andam a fazer por ti... Que lindo serviço, não haja dúvida...E é nisto que nós somos bons! Nós, uma ova! Tenho o direito à indignação, à revolta, à raiva, porra! Não tenho nada contra homossexuais. Que vivam a sua vida e me deixem viver a minha. Orientações sexuais, políticas, religiosas e clubistícas, não discuto. O que discuto são aqueles que me governam e que, depois de me darem a facada, me pedem desculpa, sejam eles candidatos a chefes de governo ou presidentes da república. Aliás, um professor que nunca tem dúvidas e raramente se engana, só podia agir assim mesmo. Se estivesse calado fazia melhor figura. Só perdia eleitorado, não é verdade? Assim perde-o na mesma...



Publicado por caminheiro1 às 23:08
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Domingo, 16 de Maio de 2010
PASSEIOS DA PRIMAVERA 2010 - IV

Realizou-se neste domingo, dia 16 de Maio de 2010, o quarto e último dos PASSEIOS DA PRIMAVERA 2010, numa organização da Câmara Municipal do Porto - Direcção Municipal de Cultura - Pelouro do Conhecimento e da Coesão Social. Agora é só esperar pelo PASSEIOS DE SETEMBRO 2010. Com organização da mesma entidade, é assim que consta do prospecto:

- 19 e 26 de Setembro, 03 e 10 de Outubro, com Helder Pacheco e Júlio Couto.

As inscrições continuam a ser feitas pelo 223 393 490 ou pelo dmac@cm-porto.pt .

Este percurso foi guiado pelo Dr. Júlio Couto e assim reza o prospecto da Câmara Municipal do Porto:

"Pelas 3 horas e meia da madrugada nevoenta e fria de 31 de Janeiro de 1891, no Campo de Santo Ovídio, reuniram-se os regimentos de Caçadores n.º 9 (ido do Quartel de S.Bento), de Infantaria n.º 10 (ido do Quartel da Torre da Marca), com a sua Banda de Música, soldados de infantaria da Guarda-fiscal e um esquadrão de cavalaria da mesma Guarda (idos do Quartel de Mártires da Liberdade), o destacamento de Cavalaria n.º 6 (ido do Quartel de Serpa Pinto) e soldados de Infantaria n.º 18 ( do Quartel de Santo Ovídio). A eles se juntaram grupos vindos dos cafés, ceias, jornais e boémia, além de povo anónimo e elementos civis da revolução.

Ao som de «A Portuguesa» e das aclamações e «Vivas» do povo que, entretanto, ia acorrendo, desceram a Rua do Almada até à Praça de D.Pedro onde, ao romper da manhã, da varanda da Câmara Municipal, seria declarado o fim do regime monárquico - com a deposição do rei - proclamada a República e indicados os membros do Governo Provisório. Perante o entusiasmo da multidão, foi hasteada a bandeira do Centro Democrático Federal 15 de Novembro (da Praça dos Poveiros) que, pelas suas cores vermelho-verde, simbolizava o novo regime. Estava desencadeada a última revolução romântica portuense, que duraria apenas 8 horas.

No dizer de Fernando de Sousa, o 31 de Janeiro «constituiu, no domínio político, o que a «Salamancada» representou no plano económico: o fim de um ciclo da história do Burgo, iniciado com a Revolução de 1820».

No entanto, embora falhado, o 31 de Janeiro significou o abalo e a comoção que iriam fazer mudar a sociedade portuguesa. E, embora denegridos, aviltados e traídos, os ideais republicanos que animaram os homens que o desencadearam permanecem vivos, válidos e à espera de ser cumpridos num país que continua a adiá-los e a adiar-se. O melhor elogio à revolução «vencida» foi escrito por Severo Portela: «O 31 de Janeiro do Porto proclamou a República em Portugal nas consciências, para que, em 5 de Outubro, em Lisboa, ela fosse proclamada no «Diário do Governo»."

Muito obrigado, Dr. Júlio Couto, pela aula com que nos privilegiou.

Saudações tripeiras do Francisco.

ÁLBUM FOTOGRÁFICO

 


Sinto-me: Tripeiro
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 00:17
link do artigo | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Terça-feira, 11 de Maio de 2010
Visita papal
Visita a Portugal de Bento XVI em Maio de 2010

 

 

Seja bem-vindo a Portugal, Santo Padre.

 

 

Muito obrigado por ter privilegiado a cidade do Porto com a sua visita.

 

 

Humildes mas calorosas saudações cristãs do Francisco.



Publicado por caminheiro1 às 16:27
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Domingo, 9 de Maio de 2010
Dia da Europa
Dia da Europa

 

Hoje é dia de pensarmos na Europa.

O Velho Continente merece-o.

A Europa Política precisa que a lembremos.

A União Europeia necessita que a repensemos.

Saudações europeias do Francisco.

 

EUROCID EUROPA.EU EUROPA.EU AFP

 


Sinto-me: Europeu
Música: 9.ª Sinfonia de Beethoven
Marcadores:

Publicado por caminheiro1 às 08:00
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Quinta-feira, 6 de Maio de 2010
Efemérides

 

6 de Maio de ...

 

1542 - Francisco Xavier chega a Goa para evangelizar, atendendo solicitação do rei João III de Portugal.

1856 - Nasceu Sigmund Freud, psiquiatra, fundador da psicanálise (m. 1939)

1885 - Pascal executa a primeira experiência com soro antirrábico 

1889 - A Torre Eiffel é oficialmente aberta ao público durante a Exposição Universal em Paris

1908 - Sobe ao trono D. Manuel II, último rei de Portugal

1909 - O concelho de Bouças passa a designar-se Matosinhos

1952 - Faleceu Maria Montessori, pedagoga italiana (n. 1870)

1974 - Fundado por Francisco Sá carneiro, Pinto Balsemão e Magalhães Mota o “P.S.D. – Partido Popular Democrático”, hoje “P.S.D – Partido Social Democrata”.

1974 - Instituído, pela primeira vez em Portugal, o salário mínimo nacional.

1994 - Inauguração do euro túnel no Canal da Mancha.

 

 

 

A 6 de Maio de 1840...

 

Selos revolucionam correios

» Pedro Rios

 

 São um dos mais conhecidos objectos de colecção. Hoje banais, foram, quando surgiram, uma ideia revolucionária, saída da cabeça do inglês Rowland Hill. O sexto dia de Maio de 1840 foi a data oficial da entrada em funcionamento do penny black, o primeiro selo postal do mundo. O nome pelo qual ficou conhecido tem pouco de transcendente: custava um penny e era preto. O selo era ilustrado pela efígie da rainha da altura, Vitória, impressa a preto sobre fundo branco.

O objecto representou uma mudança completa na forma como funcionavam os correios. Até então, as cartas eram pagas pelo destinatário (o valor era baseado no número de folhas enviadas e na distância que a correspondência teria que percorrer), o que permitia alguns truques (com algum engenho, era possível ler as cartas sem as abrir, evitando o pagamento) e atiçava os apetites de ladrões de estradas, que assaltavam os carteiros.

Para evitar estas falhas congénitas do sistema, Sir Rowland Hill propõe algo mais simples: seria o remetente a pagar a troca de correspondência e esse pagamento deveria ser feito pela compra de pequenos pedaços de papel, com goma no verso, o que permitia colá-los num envelope, assinalados com a importância do porte - os selos.

O preço seria definido pelo peso. Dessa forma, acreditava Rowland Hill, que desejava a democratização dos correios, o serviço ficaria mais barato para o consumidor.

A ideia foi proposta por Hill na sua “Reforma dos Correios”, publicada em 1837 e aprovada pela Câmara dos Comuns em 1839.

Os selos postais começam a ser utilizados em Portugal a partir de 1 de Julho de 1853, com óbvia inspiração inglesa – o selo também trazia a efígie da rainha da altura, D. Maria II.

Em 2001, segundo o “Scott Standard Postage Stamp Catalogue”, uma referência filatélica, um penny black por usar custava cerca de três mil dólares (cerca de 2.300 euros), enquanto um novo valia cerca de 180 dólares (140 euros).

 

Fonte: Jornal online 1ª Página de 2010-05-06

 




Este blog é dos autores que já aderiram, a saber:
Pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


Artigos recentes

Passeios pelo Porto

1.º dia mundial da rádio

Quo vadis Portugal?

Guimarães, capital europe...

Pelo Jornal de Notícias

Quo vadis Portugal?

41.º encontro do curso

Finanças

Portugal, aos poucos, vai...

Cimeira

Passeio JN/FNAC de 27 de ...

Homenagem ao fado

Lançamento de livro

São Martinho

Entrega de prémios

Passeios pelo Porto

PPP = Parcerias Público P...

Estou revoltado.

Por favor, comentem.

Orgulho-me de ser paranhe...

Proclamação da República ...

Passeio JN/FNAC de 25 de ...

Quo vadis Portugal?

Passeios pelo Porto

Dia 24 de agosto

Violência em Londres

A cidade do Porto

O dia-a-dia

Efeméride

Dia da Amizade

Conhecer melhor a cidade ...

Conhecer melhor a cidade ...

Onde chegaste tu, Portuga...

Deprimente

Quem nos governou

Dia da mãe

Dia da Terra

Passeios pelo Porto

Tributo a Yuri Gagarin

Passeios pelo Porto

Rosa Albardeira - Baile P...

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Dúvida

Dia do Pai

Homenagem

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Desafio

A barragem do Tua

Arquivos

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Marcadores

1.º dia da rádio

24 de agosto

25 de abril

41.º encontro

5 de outubro

a "arma"

a escola já não é a mesma

A não perder

abril 2006

álcool

aliados

alimentação

almoço de 2005

aniversário

aniversários

antonio barreto

apelo

autores portugueses

avc

bibliotecas

boas vindas

bruxelas

capital cultura 2012

carnaval

cascatas

cidade

cinema

comboios

como participar no blog

comunicados

concurso fotografia

conhecer a cidade

consumidor

contrastes

conversas

crítica

Crítica

crónica de domingo

crónicas

cultura

debates

deprimente

desabafos

desafio

desafios e enigmas

desporto

destaques

dia da água

dia da amizade

dia da música

dia da poesia

dia do café

dia do consumidor

dia do não fumador

dia do pai

dia dos namorados

dia internacional da mulher

dia-a-dia

distinções

educação

Efeméride

efemérides

Efemérides

eleições

encontro 2007

encontro 2008

enganada

entrevistas

erros

espaço de pensamentos

estado de espírito

estou revoltado

europa

fado

feiras rurais

férias

Férias

finanças

fiscalidade

futebol

germano silva

guimaraes

lamentos

lembranças

lendo

livros

música

natal 2008

natal 2009

o porto a pé

passeios

porto

quo vadis portugal

quotidiano

república

são joão

são martinho

Subterrâneos

viagens

visitas guiadas

todas as tags

Ligações úteis
Participar

participe neste blog

mais comentados
Número de visitas
Site Counter
Bpath Counter
blogs SAPO
subscrever feeds