Os autores deste jornal virtual cumprimentam todos os que passam os olhos pelos assuntos destas páginas.
Quinta-feira, 3 de Maio de 2007
Pela cidade!

A Rua Chã é uma das ruas do Porto que me é particularmente interessante para me referir a ela e vocês vão já ver porquê. Fica no chamado morro da Sé, é uma rua antiga onde a burguesia dominava, já no tempo do Marquês de Pombal foi palco de arruaças quando o ditador instituiu a Companhia Geral de Agricultura das Vinhas do Alto Douro em oposição à enorme quantidade de tasqueiros que havia na cidade e que não viam a coisa com bons olhos. Ficou conhecida por Revolta dos Taberneiros. O escritor portuense Arnaldo Gama relata estas peripécias no seu livro “Um motim há 100 anos”. No blog “A cidade surpreendente” também há uma referência interessante ao caso, “O motim” do poeta António Cabral, post de Carlos Romão, sugiro uma vista de olhos.

Então, na minha geração, esta rua já passou por três fases:
Era eu ainda jovem e a Rua Chã era um local muito concorrido pelo pessoal dos caídos. Os masculinos vinha lá da província das terras que davam pão (agora dão silvados, a agricultura já era), embriagados pela chegada à civilização, apeavam-se do comboio em S. Bento, bebiam um tintol nos tascos que eram por ali abundantes e a seguir iam tirar a barriga de misérias. Era cliché lá na ruralidade que neste oásis civilizacional havia gajas boas comó milho! Os cafés “Royal” e “Derby” (já aqui falei neles noutra altura) eram o prato forte para ao menos encher o olho aos carenciados ou simples passadores do tempo. As pernocas provocadoras faziam furor, tinha chegado a mini-saia e o muro de Berlim tinha sido derrubado, era um ver se te avias na volúpia do desejo. Mais tarde os ditos cafés eclipsaram-se e o “negócio de saias” dissipou-se, foi assentar arraiais para outro lado, ficando por ali apenas uns resquícios.

Foi então nesta rua, a época dos electrodomésticos, que juntamente com a Rua do Loureiro que fica de mão dada, teve grande incremento. Fazia moda quando se queria comprar um rádio para o carro (agora todo o carreco já o traz incorporado), televisor ou frigorífico etc. ir ali que era mais barato segundo se dizia e a oferta era variada.

Actualmente a avalanche, de artigos chineses e indianos, veio tomar conta da rua e as casas de electrodomésticos foram também de malas aviadas. Há no entanto ainda uns lojistas resistentes, doutra era, casas antigas de botões e artigos de sapateiro, que vão fazendo um esforço hercúleo para fazer frente à chinesada. É pois uma rua em constante mutação. Ah! Do lado norte/nascente no enfiamento da Rua Chã mas já na Rua Cimo de Vila o mictório mantém-se imutável, sempre mal cheiroso é favor, super fedorento, e o mais caricato é que está mesmo ao lado de um fontanário de três bicas a jorrar água!

Fiquem bem com mais estas pinceladas que desenterrei do baú, antónio


Marcadores:

Publicado por antonioduvidas às 18:39
link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos

2 comentários:
De Franc a 3 de Maio de 2007 às 20:38
Boa malha. Consideres tu engraxamento ou outro qualquer mento, não posso deixar de te expressar aqui os meus parabéns por esta magnífica crónica. O que aqui escreveste é História. Se a uns relembra, a outros descreve com elevada simplicidade mas com rigor o Porto de outrora. Aquele abraço de agradecimento do Francisco.


De Maria da Graça a 4 de Maio de 2007 às 11:04
António
É isto mesmo! O Guardião do Porto e acrescento "Historiador" narrou História (como o Francisco refere).
Vivenciei algumas vezes a ida às tais casas de comércio por trás da estação de S. Bento, que aludes no teu artigo.
Parabéns. As tuas fluências de pensamento e escrita são fantásticas.


Maria da Graça



Comentar artigo

Este blog é dos autores que já aderiram, a saber:
Pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


Artigos recentes

Passeios pelo Porto

1.º dia mundial da rádio

Quo vadis Portugal?

Guimarães, capital europe...

Pelo Jornal de Notícias

Quo vadis Portugal?

41.º encontro do curso

Finanças

Portugal, aos poucos, vai...

Cimeira

Passeio JN/FNAC de 27 de ...

Homenagem ao fado

Lançamento de livro

São Martinho

Entrega de prémios

Passeios pelo Porto

PPP = Parcerias Público P...

Estou revoltado.

Por favor, comentem.

Orgulho-me de ser paranhe...

Proclamação da República ...

Passeio JN/FNAC de 25 de ...

Quo vadis Portugal?

Passeios pelo Porto

Dia 24 de agosto

Violência em Londres

A cidade do Porto

O dia-a-dia

Efeméride

Dia da Amizade

Conhecer melhor a cidade ...

Conhecer melhor a cidade ...

Onde chegaste tu, Portuga...

Deprimente

Quem nos governou

Dia da mãe

Dia da Terra

Passeios pelo Porto

Tributo a Yuri Gagarin

Passeios pelo Porto

Rosa Albardeira - Baile P...

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Dúvida

Dia do Pai

Homenagem

Passeios pelo Porto

Passeios pelo Porto

Desafio

A barragem do Tua

Arquivos

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Marcadores

1.º dia da rádio

24 de agosto

25 de abril

41.º encontro

5 de outubro

a "arma"

a escola já não é a mesma

A não perder

abril 2006

álcool

aliados

alimentação

almoço de 2005

aniversário

aniversários

antonio barreto

apelo

autores portugueses

avc

bibliotecas

boas vindas

bruxelas

capital cultura 2012

carnaval

cascatas

cidade

cinema

comboios

como participar no blog

comunicados

concurso fotografia

conhecer a cidade

consumidor

contrastes

conversas

crítica

Crítica

crónica de domingo

crónicas

cultura

debates

deprimente

desabafos

desafio

desafios e enigmas

desporto

destaques

dia da água

dia da amizade

dia da música

dia da poesia

dia do café

dia do consumidor

dia do não fumador

dia do pai

dia dos namorados

dia internacional da mulher

dia-a-dia

distinções

educação

Efeméride

efemérides

Efemérides

eleições

encontro 2007

encontro 2008

enganada

entrevistas

erros

espaço de pensamentos

estado de espírito

estou revoltado

europa

fado

feiras rurais

férias

Férias

finanças

fiscalidade

futebol

germano silva

guimaraes

lamentos

lembranças

lendo

livros

música

natal 2008

natal 2009

o porto a pé

passeios

porto

quo vadis portugal

quotidiano

república

são joão

são martinho

Subterrâneos

viagens

visitas guiadas

todas as tags

Ligações úteis
Participar

participe neste blog

mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds